sábado, 5 de dezembro de 2009

RELATÓRIO DE AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - ENTRADA - GESTAR II

Escola: Inácio de Sousa Moita
Prof. Antonio de Paula.
Gestar: II – Língua Portuguesa

Relatório de Avaliação diagnóstica

Este relatório de avaliação diagnóstica refere-se a uma turma de 7ª série (8º ano “E”), única 7ª série do período noturno das cinco turmas existentes na escola. Essa turma possui mais de 40 alunos matriculados. Porém, desde o início do ano, aproximadamente 25 frequentavam as aulas e atualmente apenas 18 participam das aulas e das atividades, do avançando na prática e a avaliação diagnóstica.

A turma é considerada a mais déb¬¬il das turmas de 7ª série, por uma série de fatores como: a maioria trabalha em serviços, segundo eles, que gera muito desgaste físico, elevando o cansaço; existem alunos que são provenientes da zona rural, onde na maioria das vezes as escolas não têm muita estrutura e esses alunos, que já são adultos, estudaram em EJA. Tudo isso, segundo minha experiência de 09 anos na educação, são fatores que pesam muito no desenvolvimento intelectual do aluno. Mas apesar das dificuldades de aprendizagem, nessa turma houve uma significativa melhora das atividades aplicadas nas 04 oficinas do Gestar II.

Quanto ao desenvolvimento da turma na avaliação diagnóstica “Leitura e compreensão de texto” podemos dizer que os resultados poderiam ter sido mais satisfatórios se tivéssemos iniciado o gestar no começo do ano de 2009. Na turma avaliada a média de acertos foi de 37,5%, tendo como destaques positivos, na ordem de maior número de acertos, os seguintes descritores:

D9 – relaciona por comparação textos de gêneros diferentes...;
D10 – reconhece a relação entre informações em um mesmo texto entre diferentes textos;
D6 – identifica dois ou mais vocábulos que tenham a mesma referência...
D1 – reconhece informações explícitas em um texto.

Esses descritores foram os que tiveram mais acertos. Em todos eles a turma se superou com uma média de acertos de mais de 60%, de acordo com a ficha de correção diagnóstica.

Enquanto que mais da metade da turma possui uma série de dificuldades, como mostra os seguintes descritores que não tiveram alcance satisfatório:

D2-perceber informações implícitas em um texto;
D4-reconhecer, no texto, marcas de variações linguisticas;
D5-associar deferentes estratégias (marcas fonológicas, gráficas, morfissintáticas...) para construir o significado de palavras ou expressões que não são reconhecidas;
D7-Reconhecer no texto o valor expressivo dos recursos linguisticos e extralinguisticos (escolha de termos e expressões; uso de sinais de pontuação...) e o efeito de sentido gerado por eles.

Os demais descritores tiveram uma compreensão e consequentemente um número parcial acertos. Também não sendo satisfatórios, mas pela característica da turma, esses descritores ficam numa média de 30% de aproveitamento.
O desenvolvimento da turma na avaliação diagnóstica “produção de texto” não tivemos muito êxito, mas podemos destacar como positivo com uma média de 08 acertos dos 17 alunos que realizaram o teste e que alcançaram plenamente os seguintes descritores:

•Atende à modalidade de texto solicitado na proposta de produção, considerando o destinatário, a finalidade do texto e as características do gênero textual;
•Mantém a coerência textual na atribuição de título, na continuidade temática e de sentido geral do texto;
•Atém-se ao tema solicitado na proposta e o desenvolve com coerência.

Os que alcançaram regularmente as habilidades, com uma média de 08 acertos dos 17 alunos, temos os seguintes descritores:

Revela o domínio da grafia convencional das palavras: emprego de letras maiúsculas/minúsculas e notações léxicas (acento, cedilha, til, hífen);
Demonstra domínio das convenções da língua escrita formal quanto às regras de concordância e regência.

Enquanto que os destaques negativos e que ainda não alcançaram satisfatoriamente as habilidades, com uma média de 09 alunos temos os seguintes descritores não alcançados:

•Segmenta o texto, utilizando adequadamente a pontuação de final e interior de frases;
•Utiliza adequadamente os mecanismos de coesão por meio de pronomes, sinônimos, advérbios e conjunções;
•Observa, no texto, a separação entre o discurso do narrador e o discurso dos personagens e usa marcas dessa separação (travessão, aspas e dois pontos).

De uma forma geral houve um discreto avanço nas produções textuais da turma avaliada. Os destaques negativos podem ser superados nas próximas etapas do GESTAR II, haja vista que se trata de uma turma de 7ª série do período noturno e, pelas características já citadas, há certa deficiência no processo de aprendizagem.

Vale ressaltar que todas as atividades coletivas (em grupos) desenvolvidas nessa turma foram as que tiveram os melhores resultados. Então parte do princípio que temos que partir de atividades coletivas para duplas e posteriormente para as atividades individualizadas. Assim, com certeza, teremos os resultados que desejamos e consequentemente alunos mais preparados para enfrentar os próximos desafios em suas vidas.

Veja a seguir o diagnóstico por descritores – leitura, compreensão e produção textual.

ANTONIO DE PAULA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário